10 anos de Youtube, de emoções, transformações e muito dinheiro!

Gangnam StyleTrês funcionários da PayPal registravam há dez anos atrás um domínio que seria um marco da internet: youtube.com. Hoje nossa geração não consegue desvincular a imagem de que vídeos = Youtube! Na verdade, nem se imagina como era o mundo antes que os americanos Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim, ex-funcionários da PayPal, fundassem uma plataforma com a intenção de tornar os vídeos de cineastas amadores mais acessíveis a todos. Cineastas amadores? Isso mesmo…

Passados dez anos, acho que o Youtube já nem lembra mais qual era seu primeiro propósito, e que bom! Até porque me lembro que o primeiríssimo vídeo postado foi uma porcaria! Um filme com imagens tremidas, sequências de elefantes no jardim zoológico de San Diego, Estados Unidos.

Hoje a plataforma, que pertence ao Google, é responsável por 7% do faturamento da empresa, cerca de 4 bilhões ao ano, e crescendo a cada mês!

O Youtube foi um marco para uma geração que imergiu a partir da bolha da internet. Sabe, eu acredito que o YouTube é tudo aquilo que os jovens dos anos 80 e 90 sonhavam encontrar nos MIRC’s, ICQ’s, Chats, e na grande opção dessas décadas: As emissoras de TV. Inconscientemente sempre houve uma ansiedade por conteúdo alternativo, ou melhor, feito por “gente como a gente”, que pudessémos interagir, criticar, elogiar, mas acima de tudo, escolher.

Fica claro que o Youtube criou um mundo paralelo ao conteúdo “estático”, mundo esse do qual não é possível interagir. Agora, um pai pode gravar seu filho de 05 anos numa “dancinha” e ter 1 milhão de acessos, outro pode gravar um vídeo chorando (sofrência) enquanto ouve a música “Porque homem não chora” do cantor brega Pablo, e ter dois milhões de acessos! Ou ainda uma criança que grava seu amigo Marcos descendo uma ladeira, gritando “taca-le pau Marco véio” e tendo 5 milhões de acessos! E detalhe: Tudo gravado a partir de uma celular…

É a democracia das visualizações e likes. Num ambiente em que as próprias empresas tiveram que se reinventar, porque no Youtube, eu assisto o anuncio se eu quero, quando quero e quantas vezes eu quero! E se for muito bom, ainda posso curtir, e compartilhar! E esse ambiente cria seus heróis, vilões e super astros, como Justin Bieber e Lana Del Rey, que se filmaram para a plataforma, antes de se tornarem famosos, ou até mesmo o nosso Luan Santana, que ficou famoso num vídeo tocando numa sala de aula.

Agora, apesar de o YouTube ser o maior canal de compartilhamento de vídeos em formato digital da internet, percebo que muitas empresas ainda não têm conhecimento de como tirar proveito desta ferramenta de comunicação de massa, dentro do universo corporativo.

Na verdade, na visão ainda equivocada de uma geração de empresários, as próprias redes sociais ainda não são vistas como ferramentas estratégicas, e sim como diversão! E nem vou citar aquelas empresas que sequer tem uma fan-page para pelo menos mostrar sua logo e endereço…

Talvez você ainda não saiba, mas há como ganhar muito dinheiro no YouTube, e você não precisa ser programador ou ter profundos conhecimentos na área do cinema para isso, basta ter criatividade e o que mostrar!

Existem dezenas de histórias de brincadeiras para se ganhar seguidores no YouTube, e que ao se tornar popular na Internet, agora é uma boa ideia de negócio pela Internet, e com bons ganhos.

Comece pelo inicio, criando a sua conta no YouTube. Depois, entenda que um Canal no YouTube, que dá dinheiro mesmo, parte de três pontos básicos: Conteúdo, Divulgação e Assinantes. Se isso estiver em sincronia, suas chances de ganhar dinheiro com o Youtube estão praticamente garantidas, e o retorno só dependerá dos seus esforços.

E como ganhar dinheiro? Produzindo vídeos que gere visualizações. Isso mesmo, a rentabilidade do seu canal está diretamente relacionada ao número de visualizações que o seus vídeos tem e por isso é preciso divulgar bastante, e ter um conteúdo de qualidade. Técnicas de SEO ajudam muito, mas a ferramenta dá um suporte neste caso. Outra forma inteligente é ganhar dinheiro vendendo produtos ou anúncios no seu canal, claro, de forma inteligente, porque ninguém quer acessar canais de anúncios!

O Youtube esta impondo à mídia tradicional uma fracasso após o outro, com quedas vertiginosas de audiência. E isso nem era o propósito do Youtube, mas agora, os usuários finalmente podem escolher, sorte nossa, azar deles! Até a próxima!

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Paulo disse:

    Gostei deste artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *