Dilema: Você ganha o que merece, ou o que você vale?

Recentemente estava em uma empresa quando um funcionário veio me perguntar como ele faria para pedir aumento para o chefe dele, ele já estava há três anos na empresa e nunca havia recebido uma aumento sequer, e se mostrava muito indignado em nosso diálogo!

“Ok, você quer aumento, mas porque seu chefe lhe daria?” perguntei eu, e ele me disse sem hesitar: “Porque eu mereço, eu trabalho duro aqui e preciso ser reconhecido!”. O que o nosso personagem talvez não entenda (e você talvez não concorde…) é que no atual mercado de trabalho nós não somos pagos pela importância do nosso trabalho, e sim pela raridade do nosso trabalho segundo o consultor Waldez Ludwig. Cruel ou não, essa é a verdade! Eu se fosse chefe desse funcionário avaliaria três coisas:

1 – O trabalho dele vale o que eu já pago de salário?
2 – Ele tem opções de ganhar mais do que eu pago (têm concorrentes querendo tirá-lo de mim?)
3 – Se eu não der o aumento, ele vai permanecer na empresa? Sua atitude vai mudar?

Simples assim, é como a maioria dos empresários pensa. Você já não se revoltou em pensar porque pessoas que trabalham bem menos podem ganhar tanto? Porque o pedreiro que levanta prédios ganha tão menos que o Arquiteto e o Engenheiro? A resposta: raridade.

Pense comigo, vamos imaginar que um pedreiro se revolte e decida que sua hora trabalhada terá o mesmo valor da hora do engenheiro, o que você acha que vai acontecer? A resposta é óbvia, mas porque esse pedreiro não vai conseguir ter sucesso? Por que não fez faculdade? Talvez, mas acho que o fator principal é pelo fato de que somos pagos pelo que “valemos” aos olhos dos nossos “compradores”, e para eles pouco importa o quanto você “acha” que vale! A perfeição nesse relacionamento é alcançada quando quem contrata, paga o que considera ser justo, e quem recebe acha que esta recebendo o que merece!

Talvez se todos os pedreiros do mundo se unissem tudo seria diferente, talvez todos fossemos obrigados a pagar o que eles consideram justos, mas sempre, sempre mesmo, haverá muitos que pela necessidade, aceitaram receber não o que merecem, mas o que valem!

Por isso enxergo que agregar valor ao seu oficio é a grande solução para aqueles que desejam ser valorizados pelo mercado, para sobreviver é preciso se vender bem (no bom sentido é claro), então se venda o mais caro que puder, desde que haja sempre pessoas dispostas a pagar.

Quando não existem pessoas que estejam dispostas a pagar o seu preço, é hora de avaliar se o que você merece, é o que você vale! Se você é funcionário, você deve receber pelo menos umas quatro propostas de emprego (para ganhar mais) por ano, se você é empreendedor, tenha uma carteira satisfeita com o que pagam pelo seu serviço, e se a sua referência for “barateiro”, melhor ainda…

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Antonio Carlos disse:

    Até certo ponto concordo com esta matéria, mas se tudo fosse assim descartável e se o pensamento de quem paga é esse, o próprio está fadado a fracassar com os seus negócios, manter o pessoal alianhado com a política da empresa é cada vez mais difícil, as pessoas não andam mais tendo animo em manter o comprometimento com o trabalho na empresa, justamente por esta também tratar o seu pessoal como uma mercadoria descartável, empresários/empresas que pensam desse modo ou não crescem ou irão falir cedo ou tarde, há uma grande preocupação de empresas em manter o pessoal alinhado com a empresa.

    Com certeza também a qualidade cai muito, também a pessoa que acha que merece ganhar mais, deve sempre se auto-avaliar, se a empresa na qual está a trabalhar também merece o seu esforço lá, se o seu trabalho ajuda a empresa a crescer, é óbvio que a empresa tem que agradar este funcionário para mantê-lo, se existe uma política de plano de carreira, crescimento, caso não for, e se você é capaz de dar voos maiores, então é hora de pensar em partir para outra empresa que tem mais ousadia e dar chances de crescimento e claro, ganhos maiores.

    Em tempo, quem faz o nosso ganho somos nós mesmos, dizer que o mercado paga no máximo x valor, é pra quem aceita e se conforma com isso, se há possibilidade de ganhar mais, então faça a oportunidade aparecer, emprego não existe mais, o que existe agora é trabalho, e valorize-o, se cobrar barato não vão te respeitar, ser profissional custa caro e você tem que cobrir os seus custos e lucrar também, e claro resolver o problema do cliente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *