Alô gamer! Dicas práticas de como montar um PC para jogos

small_gtx-780-1Hoje não sou mais um gamer, mas em tempos remotos, onde não tinha filhos pequenos e sobrava tempo, confesso que gastava um tempinho jogando! Ainda hoje, de vez em quando, mato saudades e testo alguns jogos atuais, até para não ficar enferrujado!

Pois bem, eu quero dar dicas para você que quer um PC capaz de rodar pelo menos 90% dos jogos atuais. Claro que para rodar em qualidade máxima um Crysis Warhead, Batman Arkham City, Shogun Total War 2, Metro 2033, Battlefield III, Aliens vs. Predator e o Far Cry III voce não poderá ter dó do seu bolso!

Atualmente qualquer pessoa encontra computadores com boas configurações em lojas populares por menos de R$ 1.500, mas é preciso lembrar que essas “máquinas populares” não são capazes de rodar os jogos mais recentes, nem mesmo em sua configuração mínima.

Placa-mãe e processador

Um gamer precisa gastar tempo pesquisando a “mãe de todas as placas”. Não se preocupe com tamanho! Hoje, existem três tamanhos mais comuns de placas-mãe: ATX, Mini ATX e Micro ATX. Isso influencia diretamente na escolha do gabinete, já que aquelas pessoas que têm pouco espaço tendem a dar preferência para gabinetes menores e devem optar pelos padrões Mini ATX e Micro ATX. Minha dica: Escolha o padrão maior, já que as melhores placas de video tendem a ocupar espaço no gabinete.

Para jogar, é preciso ter uma placa-mãe com os padrões de socket mais modernos para abrigar um bom processador, isso independente se for usar Intel ou AMD. Na hora de comprar, escolha uma placa-mãe com sockets a partir da LGA 1150 para Intel ou FM2 para AMD. Um socket mais recente implica em poder instalar um processador mais recente e avançado. Minha dica: Procure na internet antes a lista de sockets compatível com o processador da AMD/Intel que deseja comprar! Escolha o processador, e depois, busque a placa-mãe compatível. Lembrando que PC de gamer, precisa ter um ótimo processador. Para te ajudar, acesse a página da Intel com a lista dos processadores e suas características (http://www.intel.com.br/content/www/br/pt/processors/processor-numbers.html) e da AMD (http://www.amd.com/pt-br/products/processors).

Placa-mãe e memória RAM

Outro componente decisivo na hora da escolha da placa-mãe é a memória RAM. A partir do padrão DDR3 já serve muito bem à um PC Gamer. Pense que quanto mais atual o padrão de slots de memória RAM, melhor, já prevendo futuros upgrades. Analise também a frequência dos módulos de memória e alguns recursos, como possibilidade de Dual Channel. A placa-mãe precisa ser compatível.

Eu sugiro no mínimo 8GB de RAM para rodar jogos no Windows 7 ou 8.

Recursos extras da placa-mãe

Outros recursos precisam ser avaliados na placa-mãe, como os itens “on-board” (inclusos na placa-mãe), como por exemplo a entrada de rede (fique atento se é compatível com a velocidade gigabyte). E se está disposto a gastar um pouco mais, é bom dar preferencia para as placas mais tops, que apresentam áudio 7.1, receptor Wi-Fi e Bluetooth.

Placa-mãe e Discos

Se quiser gastar mais dinheiro ainda, já compre uma placa-mãe que suporte discos de armazenamento SSD, que tem um desempenho muito maior que os discos rígidos comuns, ou, você pode comprar uma placa-mãe com suporte a SATA III, padrão com capacidade de transferência de até 6 GB/s. Em todo caso, um disco de 7.200 RPM dá conta do recado.

No caso de discos SSD, nem perca tempo comprando com menos de 512GB de espaço, e se for um disco SATA, prefira a partir de 1TB.

Placa-mãe e placa de vídeo

Eu realmente recomendo que voce leia meu artigo especifico sobre placas de videos (http://www.topmidianews.com.br/rodrigo-dorval/noticia/minhas-dicas-para-escolher-a-placa-de-video-certa-para-o-seu-pc). Leve em conta que placas-mãe mais tops vêm com mais de um slot PCIe x16, para quem deseja aumentar o desempenho utilizando mais de uma placa de vídeo com as tecnologias Crossfire, da AMD, e SLI, da Nvidia. Na hora de escolher, veja se é capaz de rodar os últimos lançamentos em Full HD com boa performance.

Placa-mãe e fonte de energia

Vou ser direto: Para aguentar todo o hardware dentro desse gabinete, opte por fontes a partir de 700W no mínimo!

Gabinete

PC de gamer tem design bacana, mas priorize na sua escolha uma opção com espaço e ventilação farta, sem deixar de ligar pra o design, afinal você não quer ter que esconder seu PC de vergonha.

Mouse e teclado

Muita gente não dá importância, mas por favor, escolha um bom teclado e mouse! Quantas vezes no meio do jogo, no momento mais importante, quando inimigo finalmente “se apresenta”, você clica no mouse, ou no teclado, de repente: Já era… Não deu tempo!

Uma das principais características de um mouse e teclado para jogos é a sensibilidade. A sensibilidade dos mouses é medida em DPIs. Já sobre os teclados, taxas de relatório mais altas são melhores, mas no quesito tempo de resposta, quanto menor o número, melhor. Muita atenção para não confundir os dois!

Monitor

E por ultimo, compre um monitor de alta resolução (alguns jogos exigem um monitor de alta resolução), e para quem leva a jogatina a sério (principalmente no caso de jogos de FPS), vale buscar um monitor que tenha um input lag abaixo de 20 ms, com taxa de atualização a partir de 120 Hz (para games 3D vale a mesma coisa), mas cuidado, tem muita taxa alta, mas que na verdade engana o usuário, pois não é real.

Se a placa de video tiver saída HDMI, opte por monitores com essa entrada. Para resoluções maiores, vá de DisplayPort ou DVI dual-link.

É isso amigos, sei que o artigo foi extenso, mas espero pelo menos ter sido completo! E que te ajude a escolher, sem jogar fora seu “rico dinheirinho”. Até a próxima!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *