Até a rede Globo está usando Business Inteligence!!!

A REDE GLOBO agora também usa Business Intelligence na sua programação

A REDE GLOBO agora também usa Business Intelligence na sua programação

No meio da guerra entre RECORD e a toda poderosa REDE GLOBO (ainda a maior rede de televisão do Brasil) não existe apenas uma guerra de nervos envolvendo polícia, telejornais e políticos, mas também uma guerra de negócio!.

E nesta guerra, a REDE GLOBO está utilizando sistemas de inteligência (BI, do inglês business intelligence) para identificar oportunidades de melhorias operacionais, reduzindo custos. Por atuar em um setor complexo, a empresa vem promovendo um intenso trabalho de mapeamento de processos e análise de negócios.

Segundo o consultor da companhia, Marcos Paiva, o projeto envolve todas as áreas da empresa e deve se estender até 2010, totalizando quatro anos. A REDE GLOBO trabalha com, aproximadamente, 600 áreas de custo e mais de 200 processos. O grande desafio é relacionar, em cada produto, a qual processo se refere cada área de custo. O número total de pontos relacionais ultrapassa 1 milhão.

Hoje, o principal negócio da empresa é a venda de publicidade. E a complexidade começa no fato do público comprador, os anunciantes, não ser o público final dos produtos da empresa (como telejornais, séries e novelas). Ou seja, basicamente qualquer pessoa que tenha uma televisão.

Além disso, os produtos se relacionam, já que durante um telejornal pode haver uma chamada para a transmissão de um evento esportivo, por exemplo. Um exemplo, o anunciante patrocina o evento esportivo, mas acaba se beneficiando da audiência do telejornal.

A produção dos produtos é, da mesma forma que o modelo de negócios, complexa. Os programas são muito diferentes e envolvem uma enormidade de atividades, desde logística até a construção de cenários. Paiva afirma que, usando BI, a empresa vai poder tomar decisões baseadas mais em informações e não somente na experiência do produtor. “Muitas vezes essa experiência é até confirmada, mas agora temos mais ferramentas para ajudar”, explica o executivo.

O fornecedor escolhido pela REDE GLOBO foi o SAS Institute, recentemente esta empresa revolucionou quando começou a usar redes sociais em ferramenta para análise de negócios.

Mais do que um projeto de tecnologia, a Marcos Paiva afirma que o sistema de inteligência está transformando a cultura da REDE GLOBO. “Estamos com um apoio muito grande da diretoria, que conseguiu ter uma visão de longo prazo”, diz. A gestão da companhia está em processo de amadurecimento, explica o executivo, e ao final do processo a REDE GLOBO poderá tomar decisões melhores, reduzindo custos, mas mantendo a mesma qualidade na operação.

Já pensou se o processo de B.I também ajudasse na qualidade dos programas? Eu acho que pode…

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *