Mitos e verdades sobre a velocidade da internet no Brasil

Do ponto de vista do cliente, a lógica é bem simples: Estou pagando por uma conexão de 10 mega, logo, terei downloads com 10 mega de velocidade, certo?

22042015013151

Errado! Veja, na prática, a história é outra, pois mesmo com uma velocidade de 10 mega, você vai acabar vendo os arquivos baixando a 1 MB/s, e às vezes, até bem menos do que isso.

As operadoras de internet brasileiras “adoram” oferecer serviços de banda larga no Brasil divulgando planos com velocidades medidas em “mega”, só “esquecem” de que esse “mega” não é exatamente o “mega” que parece.

Para você entender, existem diferentes formas de representar o tamanho de um arquivo. Uma música MP3, por exemplo, pode ter 5 megabytes, 5.120 kilobytes ou 5.242.880 bytes. Esses números representam a mesma coisa, sendo que o único ponto que realmente se altera é a forma de expressar a grandeza. O “kilo” representa 1.024 bytes, e o “mega” representa 1.024 kilobytes.

Assim, algumas pessoas pensam que ao assinar uma conexão de “01 mega”, conseguirão fazer downloads a uma velocidade de 1 megabyte (MB) por segundo. O que seria realmente formidável, mas que infelizmente não procede, pois a informação se refere a megabits (mb, com minúsculas).

E como saber a equivalência desse dado em bytes? A relação entre as unidades “megabits” e “kilobytes” é de 1 para 8. Isso significa que é necessário dividir por 8 os dados que estão em “mb”, que dão nome ao seu plano de conexão. Fazendo essa operação, descobre-se que 1 megabit, por exemplo, é o equivalente a 125 kilobytes por segundo (KB/s).

Complicando um pouquinho, como estamos tratando de matemática pura, a diferença entre 1 megabyte e 1 megabit é a mesma de 1 byte para 1 bit, ou seja, o megabyte é oito vezes maior do que o megabit, bem como o kilobyte é oito vezes maior do que o kilobit. A regra vale para o giga, o tera e outros prefixos.

Dessa forma, fica fácil entender o motivo de você contratar 10 mega e obter apenas 1 mega. De fato, as operadoras estão vendendo 10 mega, porém nunca é especificado que esse valor é em bits! Decepcionado? Não fiquei assim…

Então, em uma internet de 10 Mbps, você poderá fazer downloads a no máximo 1.25 MB a cada segundo. Já em 50 Mbps, os arquivos serão baixados a aproximadamente 6.25 MB por segundo. Dê uma olhada na tabela abaixo:

Captura_de_Tela_2015-04-22_as_01.33.32

Outro exemplo é se baixarmos um arquivo cujo tamanho é de 12.546 MB (12.2GB), veja na tabela:

Captura_de_Tela_2015-04-22_as_01.03.54

Para fazer o calculo real da sua velocidade, é simples: Caso você tenha contratado um plano de 10 mega, digite 10, e depois divida o 10 por 8. Pronto, agora você sabe que a velocidade máxima da sua conexão é de 1.25 megabytes. Mesmo quando você usa medidores de velocidade disponíveis na internet, faça esse calculo, pois a maioria não mostra os valores já convertidos.

Não há motivo para um total pessimismo em relação ao tema! No Brasil as coisas estão, ainda que lentamente, melhorando, pois pela lei, sua operadora é obrigada a garantir apenas 20% do contratado, ou seja, se sua internet é de 10 megabits, a velocidade máxima será 1.25 MB/s, mas a companhia de banda larga só tem a obrigação de garantir downloads a 250 KB/s.

Pelo que tenho lido, esse mínimo deve aumentar com o passar dos anos, sendo que logo ele vai ser de 40% e, depois, de 60%. Todavia, vale ressaltar que manter esses mínimos não vai deixar sua conexão mais rápida, pois seu máximo não será alterado, entendeu?

Uma boa ferramenta para medir velocidade é a SpeedTest (que inclusive tem app para iOS e Android) e site: http://www.speedtest.net/

Um abraço a todos! Até a próxima.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Everton Terto disse:

    Triste constatação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *