Pesquisa IBOPE sobre e-commerce aponta o caminho para empreender: Comodidade e Preço

Neste mês o IBOPE apresentou o resultado de uma pesquisa intitulada “O Caminho do Consumo”, apresentada por Alexandre Crivellaro, diretor executivo do IBOPE e-commerce, durante o congresso E-Commerce Brasil Operações & Negócios 2013, o maior evento do setor na América Latina, realizado este mês em São Paulo.

Essa pesquisa buscou apontar o perfil do consumidor web, e nos dá alguns panoramas interessantes de como e onde investir quando se trata de vendas digitais. A primeira característica muita clara é a faixa social, 65% dos consumidores ainda pertencem às classes AB.

De acordo com essa pesquisa, 85% dos consumidores compram online por considerarem os preços mais interessantes do que nas lojas físicas. Já para 66% desses consumidores, o grande atrativo da compra online é a variedade de produtos disponíveis para a escolha.

A questão da mobilidade surpreende, pois apesar do mobile impulsionar o crescimento do e-commerce, a grande maioria das pessoas (98%) ainda se sente mais segura comprando por meio de computadores, ao invés de smartphones e tablets.

Agora ainda existem desafios! Para 84% continua sendo arriscado comprar on-line, principalmente pela impossibilidade de ver os produtos ou experimentá-los. Para 56% o medo é de não receberem os produtos, e para 54% o problema é a falta de opção para agendar a entrega do produto.

Minhas dicas para você que quer empreender no universo e-commerce:

  1. Leve em conta que o maior público consumidor ainda é a faixa AB, esta classe paga por um produto de qualidade, com preço diferenciado e pelo mínimo esforço.
  2. O atendimento ao cliente deve ser sua prioridade número 1, invista em: Chat, telefones (preferencialmente 0800), help-desk, suporte via redes sociais e deixe claro seus termos sobre vendas, devolução, cancelamentos, etc…
  3. Ao investir na ferramenta de vendas, valorize a interatividade entre os consumidores (comentários e opiniões), muitas fotos detalhadas, informações ricas que atendam inclusive o especialista, e oferta de produtos relacionados.
  4. Personalizar um produto sempre é um diferencial no mercado. Se não puder personalizar, invista em opções!
  5. Acabou o estoque? Seria uma boa as notificações de chegada de novos produtos.
  6. Pense na entrega com carinho… Escolha um fornecedor de entregas que seja rápido, com horários de entrega customizáveis, e com bom preço de frete!

Minha dica final: Não entre no e-commerce sem ter um conhecimento mínimo de web e de informática, de legislação de vendas on-line, tributação nos Estados, e procure uma ótima empresa de tecnologia, que forneça um bom sistema, servidor, segurança e SEO.

Até a próxima!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *